Pular para o conteúdo principal

Inseticida Freak Style, 10 anos de fotocópias..


Em abril deste ano a Inseticida Freak Style comemorou 10 anos, contando com a data do primeiro fanzine ANARCO-VOMIT(1 e 2), posteriormente publiquei fanzines como: Infektos Muertos (3# números), VIAGRA Maggot gore grinder show(1 nº), Inseticida Freak Style(4), Cucking Stool (Parte I & II, que é um livro que ainda estou escrevendo de contos e crônicas marginais, subversivas , anarquista,dadá ou ingênuos traços de surrealismo infantil). & LETTRAX ACRATTAX (2 nºs), de poesias experimentais... Argumentos Reflexívos de um Psicopata(com textos do maldito escritor Werner Krustkopp) e O Grande Olho da Serpente (fanzine experimental feito em um dia com 40 páginas de colagens e restos sem nexo).
Futuramente quem sabe: "Feitisífilisçaria de Gnomonorréia", fanzine de quadrinhos malditos proibido para qualquer terrestre. http://www.insektron.blogspot.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CUCKING STOOL - III

Cucking Stool- III


... O clichê é a alma do negócio! Tecer a ceda na mesma tecla é fazer da mentira uma verdade... "Lições preliminares de desobediência civil"

*
Sou acusado pelo lixo atômico que vegeta estas folhas... O que poderia dizer a respeito de toda esta merda? Nonsense? Quantas colheres de açucar você coloca em seu chá? Se é que você toma chá... Quantas bruxas foram queimadas por causa do livro vermelho de Mao? Acho que nenhuma!
Nonsense... Apenas a forma mais florida de burlar as leis da escrita medíocre universal, e ter a honra (pretensão ignorante, esta palavra "HONRA".) de escrever ainda mais mediocremente que os outros ardorosos Best-Sellers...
É algum tipo de vingança, algo que vem de berço, do berço da velha Alexandria... Pergaminhos e papiros amarelados corrompem a mentira que eles chamam de verdade... Ainda volto a tocar no mesmo assunto... "A alegoria da caverna", Platão, só ele para escrever um diálogo entre Sócrates e Glauco... Mas o que t…

Submarino Nuclear Russo - Doutor insekto

Submarino Nuclear Russo
Netuno abre seu largo sorriso espumando botos, e revelando baleias enquanto a pesada máquina morte emerge dos corais sua carcaça de escamas enferrujadas e cardumes perfilados em marcha serrada, onde desaba como pluma sobre o suspiro da brânquia escotilha, o pelicano faminto a devorar sua preza.

Luiz Gustavo Vargas * Doutor Insekto